Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Turismo / Muito prazer, eu sou de Duque de Caxias

O objetivo aqui é mostrar que é possível o turismo em Duque de Caxias. Vamos publicar uma série de matérias com sugestões, fotos e tudo mais que você precisa saber sobre Duque de Caxias: belezas naturais, bares, restaurantes, esportes, arte, cultura, monumentos, e principalmente, muitas informações sobre a história do município. A nossa proposta não é criar um guia turístico e sim dar algumas dicas para que todos fiquem sabendo que Duque de Caxias pode e dever ser olhada como uma cidade que oferece excelentes possibilidades para o lazer e o turismo.Localizada na Estrada Velha do Pilar, próximo ao canal do Rio Iguaçu, a igreja foi construída em 1720. Naquela época, a presença das instituições religiosas, numa determinada região, demonstrava a importância que aquele território representava para o rei e para o papa.
Com fortes traços barrocos, similares às construções feitas em Minas Gerais, em que se destacam os altares entalhados em madeira e pintados a ouro, a Igreja Nossa Senhora do Pilar é um importante patrimônio histórico da Baixada, apesar de seu péssimo estado de conservação. O material para a construção da Igreja Nossa Senhora do Pilar veio do Mosteiro de São Bento, conforme registro no Dicionário Geográfico e Descritivo do Império do Brasil, de 1863. O documento destaca a existência de uma olaria que produzia tijolos e telhas naquele período.
Utilizado por D. Pedro I, o Porto do Pilar foi um importante centro de desembarque quando o imperador vinha do Centro do Rio de Janeiro pela Baía de Guanabara até Minas Gerais, onde fiscalizava a extração de ouro.
O “Caminho Novo”, como era conhecido, foi aberto em 1704 por Garcia Pais, próximo ao povoado de “Nossa Senhora do Caminho Velho”. Nesta época, Pilar viveu momentos de grande desenvolvimento econômico.
As diversas embarcações, que navegavam pelo afluente do Rio Iguaçu, até chegar ao Rio Pilar, atracavam no local ou seguiam viagem. (Fonte / Portal CMDC)



Clique nas imagens para ler os artigos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.