Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Festa Literária das Periferias reúne mais de 100 autores no Rio | Radioagência Nacional


Com quase 50 anos de existência, a Cidade de Deus, uma das comunidades mais conhecidas do Rio de Janeiro, vai receber, até domingo, a Flupp, Festa Literária das Periferias.

A 5º edição do evento vai discutir temas relacionados às minorias periféricas, como racismo, transfobia e feminismo. Para o escritor Élcio Salles, um dos idealizadores da Flupp, que surgiu em 2012, o evento deste ano pretende ser mais “amadurecido” e com uma “programação mais forte” .


Ele destaca que, assim como as edições anteriores, a proposta se baseia na formação de novos leitores e escritores. O homenageado deste ano será o escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, morto há 20 anos.

Na programação, atividades variadas, entre mostra de filmes, exposição, espetáculo de teatro e mesas de debate com a participação de mais de 100 autores de 20 nacionalidades.

Uma das atrações aguardadas é a competição de poesia falada, ou poetry slam, na qual poetas, sem auxílio de música ou figurino especial, declamam poesias autorais, com temáticas sociais.

Eles têm até três minutos para a apresentação, que é feita diante de um júri popular, formado por pessoas selecionadas aleatoriamente na plateia. Para a curadora da competição, Roberta Estrella D’Alva, a iniciativa pretende popularizar a arte do slam e desmistificar a ideia de que poesia é cultura erudita.


A grande novidade desta edição da Flupp fica por conta do projeto “Machine to be another”, ou Máquina de ser outro, um óculos de realidade virtual que combina técnicas de neurociência com teatro imersivo.

Segundo Élcio Salles, as narrativas apresentadas envolvem moradores da favela que tiveram parentes e amigos mortos pela violência. Totalmente gratuita, a festa literária acontece no Ciep João Batista dos Santos, que fica na entrada da comunidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.