Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

ALERJ GARANTE AUMENTO DE ATÉ 56% PARA CONTROLE INTERNO DA FAZENDA

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (13/11), o projeto de lei 2.553/13, do Poder Executivo, que regulamenta o plano de cargos e vencimentos das carreiras de controle interno da Secretaria de Estado de Fazenda. O texto, aprovado na forma de substitutivo da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) sofreu grandes alterações nas tabelas, onde eram previstos os reajustes não lineares de cerca de 15% para seus servidores. Por intermediação do presidente e do vice-presidente da Casa, respectivamente, os deputados Paulo Melo (PMDB) e Edson Albertassi (PMDB), o texto seguirá para sanção do governador Sérgio Cabral com índices que variarão entre 39% de aumento para a faixa inicial a 56% para a última, que abrange os funcionários com mais de 33 anos de serviço.
“Avançamos no percentual e ao pagar esse valor em duas parcelas. Foi uma grande conquista, respaldada pelo presidente Paulo Melo. É bom quando a Casa tem um conjunto de deputados que, ao lado do Executivo, compreende a importância de uma carreira como essa e aprova um projeto com uma enorme importância estratégica”, disse Albertassi. O pagamento, que, na contraproposta do Governo ao aumento da Alerj seria feito em três vezes, será depositado em duas: uma agora, no pagamento referente ao mês de novembro, e outra em 1º de julho de 2014. A redução das parcelas foi negociada pelos deputados nesta quarta. O governador terá 15 dias para sancionar ou vetar o projeto, que beneficiará 261 funcionários ativos e 183 inativos.
(texto de Fernanda Porto)



Pedro Motta Lima
Diretoria de Comunicação Social da Alerj

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.