Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 29 de outubro de 2013

COMISSÃO ESPECIAL QUER CONVIDAR CONCESSIONÁRIA CONCER PARA AUDIÊNCIA

A Comissão Especial para acompanhar as obras da nova pista de subida da Serra de Petrópolis da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), presidida pelo deputado Bernardo Rossi (PMDB), fará audiência pública para que a concessionária Concer, encarregada da intervenção, explique o andamento do trabalho na Nova Subida da Serra da BR-040. O anúncio foi feito durante a reunião de sua instalação, realizada nesta terça-feira (29/10). O relator da comissão, deputado Luiz Paulo (PSDB), também sugeriu que outra audiência seja realizada com os prefeitos de Petrópolis e Duque de Caxias, cidades prejudicadas com a demora da conclusão das obras. “A Concer conta com recursos da União de mais de R$ 600 milhões”, critica Rossi, ao lembrar que faltam itens básicos na rodovia, como radares, iluminação, monitoramento e até pistas de qualidade.
Por unanimidade, Luiz Paulo foi eleito relator, enquanto a deputada Claise Maria (PSD) ficou com o cargo de vice-presidente. A comissão também deve encaminhar ofícios para apurar informações sobre o andamento dos trabalhos, a fim de discutir a fundo a situação das obras. “É preciso conhecer o projeto de forma precisa para fazer o acompanhamento”, aponta Luiz Paulo.
Algumas das informações que a comissão vai requerer envolvem o investimento naquela região. O deputado Dica (PMDB) reforçou a importância desse fator para o debate. “Gostaria de saber os valores aplicados, o tempo de duração da obra, quanto tempo restava ainda de benefício de concessão e qual foi o período estendido pelo Governo federal”, pediu Dica. Bernardo explicou que no contrato de concessão, que data de 1995, havia a previsão de investimentos, por parte da concessionária, da ordem de R$ 80 milhões, para a nova pista de subida. "A obra foi adiada sucessivamente, até que em 2011 a empresa apresentou o projeto e a conta, de R$ 830 milhões. A concessionária, no entanto, alegou não ter o montante e atrelou a nova pista a um aporte do Governo federal ou à prorrogação de seu contrato, que expira em 2021", explicou o peemedebista, acrescentando que os valores da obra já foram revistos e, hoje, estão no patamar de R$ 917 milhões.
(texto de Gabriela Caesar)



Pedro Motta Lima
Diretoria de Comunicação Social da Alerj
(21) 2588-1627 / 2588-1404

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.