Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Alerj aprova audiências públicas para fiscalizar Ampla e Light no Estado

Os problemas relacionados à prestação de serviço das empresas Ampla e da Light serão discutidos em cada cidade em que as concessionárias prestam serviços. A Comissão Especial de Acompanhamento da Alerj aprovou nesta terça-feira, 8 de outubro, as audiências públicas na Região dos Lagos, Metropolitana, Baixada Fluminense, Norte e Noroeste do Estado do Rio.
Funcionários das áreas técnica e de cobrança das empresas serão convocados para prestar esclarecimentos. Está também na mira da comissão a aplicação dos recursos da taxa de iluminação, o plano de investimento das empresas de energia nos últimos cinco anos e nos próximos anos e a substituição dos cabos de cobre por alumínio, que tem provocado incêndio e acidentes fatais. Um telefone 0800 será disponibilizado para a população fazer denúncias e reclamações.
Para o presidente da Comissão Especial para Acompanhamento e Fiscalização das Concessionárias de Energia, deputado Marco Figueiredo (PROS), as audiências nos municípios vão trazer à tona problemas graves. “Vamos dar voz aos moradores, ouvir as demandas e buscar soluções para tarifas abusivas, baixa manutenção da rede”, disse Figueiredo.
De acordo com dados apresentados na reunião, a Light teve, em 2012, um lucro de R$423 milhões e um crescimento de 24% com relação ao ano anterior. Contudo, o investimento da empresa foi de apenas 14% no mesmo período. Já a Ampla teve quase R$500 milhões de lucro, crescimento134% e investiu muito abaixo do crescimento.
A Comissão Especial também aprovou a criação de novo protocolo de atendimento à população, evitando que o consumidor tenha que descrever o problema sem ter conhecimento de causa, o número de reclamação das empresas junto ao Procon e a implantação de polos de atendimento das empresas em cada município.
Fizeram parte da reunião, além do presidente Marco Figueiredo (PROS), o vice-presidente da comissão, André Ceciliano (PT), o relator Roberto Henriques (PSD) e o membro permanente da comissão, o deputado Janio Mendes (PDT).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.