Notícias - Google Notícias

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 25 de abril de 2017

7 Motivos Para Realizar uma Viagem Para Florença | Viajantes de Primeira Viagem

Florença é uma das cidades mais famosas da Itália, a qual é considerada o “Berço do Renascimento” e um dos municípios mais lindos do mundo.
Nela você se encantará com belíssimas construções, obras de artistas italianos renomados como Leonardo da Vinci, Michelangelo e Donatello e ainda poderá conferir sua deliciosa gastronomia.
Quer saber mais motivos para realizar uma viagem para Florença?
Então fique atento às informações que reunimos para você.

1. VISITAR SEUS MONUMENTOS

Florença contém vários monumentos que valem a pena visitar. Entre eles temos a Basílica di Santa Maria del Fiore, cuja construção se iniciou no século XIII e levou séculos para ser terminada.
Ela foi edificada em estilo gótico, sendo uma das obras mais impressionantes que se tem notícia. Algo interessante para reparar são seus vitrais que retratam cenas do Velho e Novo Testamento da Bíblia.
Outra igreja muito bonita é a Basílica de São Lourenço, uma das igrejas mais antigas da Itália. Sua construção iniciou-se em 1419 e ela foi planejada por um dos maiores arquitetos da época, Filippo Brunelleschi. Devido à sua beleza e grandiosidade ela foi classificada como Patrimônio Mundial pela Unesco.
Outra linda obra do arquiteto é o Palácio Pitti, um grande palácio renascentista que foi projetado em 1458. Ele é famoso por ter sido a residência da Família Médici no século XVI, uma família importante da época. Além disso, também foi usado como base militar por Napoleão Bonaparte no século XIX.
Sua arquitetura mistura vários estilos, criando um novo estilo palaciano renascentista, contendo inspirações da arquitetura da Idade Média, romana e maneirista florentina.
Imagem panorâmica da ponte Vecchio, em Florença, na Itália.
Foto: Ponte Vecchio, Florença, Itália – Pixabay
A Ponte Vecchio é outro belo monumento que vale a pena conhecer. Acredita-se que ela tenha sido construída pela primeira vez durante o período da Roma Antiga, sendo feita originalmente de madeira, mas que foi destruída pelas cheias de 1333 e reconstruída em 1345 por Taddeo Gaddi.
Outra coisa interessante é que a ponte não foi danificada pelos alemães durante a Segunda Guerra, o que leva muitos a acreditar que tenha sido por uma ordem direta de Hitler.
Ao longo da ponte você vai encontrar vários cadeados, devido a uma antiga ideia dos amantes, que acreditam que ao trancar um cadeado e lançar a chave ao rio, seu amor duraria para sempre.
Apesar de a ideia parecer muito romântica não é mais permitido fazer isso, uma vez que devido ao turismo milhares de cadeados tiveram que ser removidos com frequência, estragando a estrutura da ponte.

2. CONHECER SEUS MUSEUS

Imagem da fachada da Galleria degli Uffizi, em Florença, na Itália.
Foto: Galleria degli Uffizi, Florença, Itália – Pixabay
Outra coisa que chama a atenção em Florença são seus belos museus, sendo que sua maioria está ligada à arte.
Entre eles temos a Galleria degli Uffizi, um palácio que abriga um dos museus mais antigos do mundo, exibindo obras do século XII ao XVIII, contendo a melhor coleção do mundo de obras do Renascimento.
Entre os artistas que se destacam temos Cimbue, Caravaggio, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael, Andrea Mantegna, Ticiano, Parmigianino, Peter Paulo Rubens, Sandro Botticelli, entre outros.
Também há a Galeria da Academia de Belas Artes de Florença, outro importante museu que preserva um rico conjunto de obras de arte de fins gótico até o final do século XIX.
Seu grande e belo acervo é divido em espaços, como a Tribuna de David, que tem como peça central a estátua de David de Michelangelo e diversas pinturas de autores como Alessandro Allori, Bronzino e Saviati.
Incorporado à Galeria ainda há o Museu de Instrumentos Musicais, vindo do Conservatório Musical Luigi Cherubini, contendo peças importantes como uma viola tenor e um violino de Antonio Stradivari, um violoncelo de Niccoló Amati e um raro pianoforte original de Bartolomeo Cristofori, o mais antigo exemplar existente.
Fugindo um pouco do tema arte, outro museu interessante é o Museu Galileo, dedicado ao famoso astrônomo Galileu Galilei. Ele se encontra no Palazzo Castellani, sendo inaugurado em 1930.
No início o museu apenas continha objetos do famoso estudioso, mas posteriormente tornou-se mais do que um museu histórico, tornando-se um instituto científico de pesquisa para estudiosos italianos e estrangeiros, tendo até mesmo uma biblioteca.
Encontre ofertas em seguro viagem para a Europa na REAL SEGURO VIAGEM:
Seguro viagem europa 468x60


3. EXPLORAR SEUS MERCADOS

Outro passeio interessante em Florença é explorar seus mercados que contém produtos diferentes, sem falar em pratos deliciosos da gastronomia local. Se você gosta de comprar e não resiste a um souvenir ou quer provar a culinária de Florença é uma boa oportunidade.
Entre eles temos o Mercado Central de Florença (Mercato Central di Firenze), um belo lugar cheia de lojas e restaurantes que vendem pratos típicos e especiarias da culinária italiana.
O mercado foi inaugurado em 1874 e apresenta uma grande variedade para seus visitantes que poderão encontrar restaurantes, pizzaria, cervejaria, padaria, cafeteria, livraria, sorveteria, açougue, banca de frutas, verduras, legumes, especiarias, queijos, peixes e frutos do mar, massas, chocolates, vinhos e até mesmo uma escola de culinária.
Também há o Mercato di San Lorenzo (Mercado de São Lorenzo), um mercado ao ar livre que se encontra em torno da Basílica de San Lorenzo e Mercado Central.
Trata-se da maior e mais importante feira de Florença, onde você encontrar uma boa variedade de souvenires, roupas e acessórios como bolsas e carteiras a preços convidativos.
Outro mercado famoso é o Mercato Nuovo (Mercado Novo), que se encontra instalado em um edifício em Florença, sendo também chamado de Loggia del Mercato Nuevo ou Loggia del Porcellino.
Ele foi construído no século XVI, e no início vendia apenas seda e artigos de luxo, já atualmente vende especialmente artigos de couro e souvenires. Algo que também chama a atenção no local é uma estátua de javali feita de bronze, conhecida como Porcellino, cujo mito diz que se você passar a mão em seu focinho voltará à Florença.

4. VER A VISTA DA CIDADE PELA PIAZZALE MICHELANGELO

Imagem da vista da cidade através da Piazalle Michelangelo, em Florença na Itália.
Foto: Vista da Piazalle Michelangelo, Florença, Itália – Pixabay
A Piazzale Michelangelo é uma praça que fica um pouco afastada do centro turístico da cidade, se encontrando em uma região alta, de onde é possível ter uma vista panorâmica de Florença.
Vale a pena visitá-la, especialmente à tarde, pois você poderá conferir uma bela vista da cidade ao pôr do sol e tirar lindas fotografias.
No lugar você também poderá conferir algumas réplicas de estátuas de Michelangelo, barracas de souvenires e lanches, além de um restaurante no andar inferior com terraço panorâmico para observar melhor a vista da cidade.

5. PASSEAR PELOS JARDINS DE BOBOLI

Imagem da estátua de Netuno nos Jardins Boboli, em Florença, na Itália.
Foto: Jardins de Boboli, Florença, Itália – Pixabay
Os Jardins de Boboli é um belo parque que fica atrás do Palácio Pitti, alguns dos primeiros jardins familiares italianos do século XVI.
Nele você encontrará uma bela coleção de esculturas que datam dos séculos XVI ao XVIII, entre elas a Fonte de
Netuno, uma bacia grande com uma estátua central de bronze de Netuno, criada no século XVI por Stoldo Lorenzi e O Isolotto, uma ilha em forma oval que contém estátuas de Perseu e Andrômeda.
Uma experiência agradável que faz uma bela ligação entre natureza e arte.
Encontre a hospedagem ideal para você no BOOKING.COM:


6. SABOREAR SUA GASTRONOMIA

Imagem de prato típico de Florença, bisteca allá florentina.
Foto: Bisteca allá Florentina – Dry Ager
Sabemos que a Itália é um dos países que possui uma das mais deliciosas culinárias do mundo. E em Florença, particularmente, você poderá comprovar isso.
Entre os pratos que mais chamam a atenção se encontra a bistecca allá florentina (um corte de carne bovina de 800g, feita mal passada na brasa), pappardelle al cinghiale (prato feito com uma massa longa, larga e chata acompanhada com carne de javali), ribollita (sopa feita com pão amanhecido, cavolo nero e feijão), papa al pomodoro (pão, tomate, cebola, manjericão, temperada com azeite, sal e pimenta), panzanella (salada de pão amanhecido amolecido com água e vinagre, com tomate, pepino e cebola), peposo (músculo fervido com tomate, cebola e pimenta), entre outros.
Entre os doces e sobremesas temos o cantucci (biscoito crocante feito com amêndoas), ricciarelli (biscoito feito a base de amêndoa, açúcar, mel e clara de ovo), castagnaccio alla pistoiese (bolo de farinha de castanha), lo zuccotto (bolo tipo pão de ló, recheado com ricota e chocolate), entre outros.

7. CONHECER A CIDADE A PÉ

Como Florença é uma cidade pequena e bem preservada é possível conhecê-la a pé, uma vez que seus principais pontos turísticos se encontram bem próximos uns dos outros.
Assim você poderá se encantar com sua bela arquitetura, tirar belas fotografias e observar o dia a dia dos cidadãos florentinos.
Uma dica é pedir no hotel ou comprar um mapa turístico da cidade para que você possa se localizar e não perder tempo.

 DICAS

Não há voos diretos entre o Brasil e Florença, mas você pode fazer conexões com cidades mais acessíveis da Itália como Roma. Florença conta com o Aeroporto Vespuccio que recebe voos de vários lugares da Europa.
Outra forma de chegar na cidade é de carro ou trem, sendo que a segunda opção é mais cômoda e recomendada, pois além das linhas ferroviárias italianas terem qualidade ainda te proporciona um custo menor e um belo passeio.


Não é necessário visto de viagem para visitar Florença, apenas um passaporte válido por pelo menos seis meses.
A melhor época para visitar Florença é durante a primavera (de março a maio) e outono (de setembro a novembro) quando a temperatura está mais amena e a cidade mais tranquila, já que é baixa temporada.
A cidade pode ser percorrida a pé facilmente, por isso é indicado que você escolha hospedar-se próximo ao centro histórico, dessa forma poderá se mover com tranquilidade e ainda economizar no transporte.
Saiba que a Itália faz parte do Tratado de Schengen e exige que os turistas contratem seguro viagem com 30 mil euros de assistência médica antes de realizar a viagem. Para saber mais detalhes confira nosso artigo sobre o seguro viagem obrigatório.
Esperamos que as informações tenham ajudado.
Caso tenha alguma dúvida, dica ou queira deixar sua opinião, comente.
E se curtiu o artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.