Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 25 de abril de 2017

7 Motivos Para Realizar uma Viagem a Machu Picchu | Viajantes de Primeira Viagem

Machu Picchu é um dos destinos mais escolhidos pelos viajantes aventureiros. Trata-se de uma antiga cidade inca que se encontra a 112 km de Cusco, no Peru.
Muitos viajantes que tiveram a oportunidade de conhecê-la relatam que Machu Picchu encanta em vários aspectos, tanto sua bela paisagem quanto sua enigmática história chama a atenção dos visitantes.
Quer conferir mais motivos para realizar uma viagem a Machu Picchu?
Então nos acompanhe neste artigo.

1. CONHECER UMA DAS 7 MARAVILHAS DO NOVO MUNDO

Visitando Machu Picchu você terá a oportunidade de conhecer uma das 7 Maravilhas do Novo Mundo e o melhor de tudo é que esse destino se encontra bem próximo ao Brasil, na América do Sul, onde brasileiro não precisa de passaporte para entrar.

2. TENTAR DESVENDAR SUA MISTERIOSA HISTÓRIA

Imagem do sítio arqueológico de Machu Picchu no Peru.
Foto: Machu Picchu, Peru – Pixabay
A História de Machu Picchu é uma das mais enigmáticas que existem. Pois este sítio arqueológico permaneceu desconhecido pelo mundo até 1911, quando o arqueólogo americano Hiram Bingham relatou sobre o lugar, reconhecendo-o como um verdadeiro achado histórico.
Acredita-se que a cidade tenha sido abandonada após a invasão dos espanhóis no século XV. Mas nada se sabe sobre o povo inca que habitava o lugar além de teorias.
Em uma visita com guias turísticos você terá a oportunidade de conhecer mais a fundo essas teorias e tentar desvendar a misteriosa história da cidade, vendo de perto suas peculiares construções que se mantiveram inteiras por tantos séculos.
Observação: é interessante contratar um guia turístico quando se dirigir a Machu Picchu, dessa forma você saberá mais sobre a história do lugar e não ficará perdido apenas tirando fotos.
Há guias que fazem o passeio em inglês, espanhol e até mesmo português. E unindo-se a um grupo de turistas a experiência não fica tão cara.

3. VIVER UMA AVENTURA

Imagem de Machu Picchu em outro ângulo.
Foto: Machu Picchu, Peru – Pixabay
Fora a visita ao sítio arqueológico que já é uma grande aventura. Chegar até ele também é. Afinal não há voos diretos do Brasil para Cusco, cidade mais próxima de Machu Picchu.
É necessário voar do Brasil a Lima, depois pegar um novo voo para Cusco e de Cusco escolher como prosseguir a viagem.
Se você tem um bom preparo físico e curte uma boa aventura, vai apreciar a Trilha Inca, uma viagem a pé de 4 dias, passando pelas montanhas Warmiwañusga e Runkuragay.
Agora se você quer chegar a Machu Picchu descansado pode optar pela viagem de trem, que é a mais escolhida pelos turistas.
No Peru há duas empresas ferroviárias disponíveis, a Peru Rail e a Inca Rail. Os trens saem de Poroy ou Ollantayatambo com destino a Machu Picchu Pueblo, um povoado que fica na base de Machu Picchu, também chamado de Águas Calientes.
A vigem de trem é rápida, durando apenas 1h30min, em que você poderá apreciar a bela paisagem composta pelo rio Urubamba, montanhas e ruínas incas.
Observação: é importante que você calcule a distância entre Cusco e as estações ferroviárias e chegue com antecedência, para não correr o risco de perder o trem.
É possível se dirigir às estações de ônibus, vans ou táxis. Você pode adquirir as passagens de trem nas próprias agências de viagem ou na Plaza das Armas ou nos próprios sites das empresas. O ideal é adquiri-las com antecedência para evitar transtornos.
Chegando em Águas Calientes, basta seguir a pé para Machu Picchu, um passeio que leva 1h30min ou pegar um micro-ônibus que sobe a montanha em 20 minutos.
Observação: muitos viajantes recomendam que os turistas pernoitem em Águas Calientes antes de subir a Machu Picchu, uma vez que o passeio é muito cansativo, dessa forma poderão descansar, saborear as deliciosas comidas locais e conversar com os habitantes do pequeno povoado que são bem hospitaleiros, para então estarem bem dispostos no dia seguinte.
Encontre a hospedagem ideal para você no BOOKING.COM:

4. PASSEAR POR CUSCO E PELO VALE SAGRADO

Imagem da cidade de Cusco no Peru.
Foto: Cusco, Peru – Pixabay
Alguns viajantes recomendam um passeio por Cusco e pelo Vale Sagrado antes de seguir a Machu Picchu.
Cusco, a capital do Império Inca é um lugar incrível para conhecer. Ela é composta por bons hotéis, bares e restaurantes.
Vale a pena passear pela cidade e conferir suas atrações históricas, ruínas e arquitetura espanhola ao mesmo tempo em que se adapta a alta atitude do local.
Observação: é recomendado que logo que se chegue a Cusco, os viajantes tomem chá de coca e masquem três folhas da planta para evitarem mal estar por conta da altitude. Também é bom maneirar na bebida, uma vez que devido a altitude é fácil ficar bêbado.
Além disso, Cusco conta com ótimos mercados livres, como o Mercado Municipal São Pedro, onde é possível encontrar peças de artesanato, roupas e artigos de prata por preços mais baratos.
Por outro lado no Vale Sagrado você vai conhecer Ollantaytambo e Pisaq, vilarejos, onde você vai encontrar ruínas da civilização inca, belas paisagens e entender melhor os mistérios e histórias que cercam esse povo antigo.

5. EXPLORAR MACHU PICCHU

Imagem de alpaca nas ruínas de Machu Picchu.
Foto: Machu Picchu – Pixabay
Machu Picchu está localizada em uma montanha de granito, a 2400 metros de altitude. O passeio dura cerca de 3 a 5 horas em que você vai passar subindo e descendo degraus bem altos para admirar a bela paisagem local, tirar fotos das ruínas e construções e conhecer melhor a história da civilização inca.
E se você for mesmo aventureiro ainda poderá realizar a subida a Huayanapicchu, a montanha mais alta do sítio arqueológico, de onde você tem uma visão panorâmica do local. A subida leva em torno de 1 hora.
Outra montanha próxima é Montaña que fica do lado oposto e leva 1h30min de caminhada para chegar ao topo.
Observação: o passeio a essas montanhas é monitorado e por isso deve ser adquirido com antecedência, assim como o ingresso a Machu Picchu que é vendido no site do governo peruano.
Outro passeio em Machu Picchu é a trilha da Ponte Inca, que é gratuito e o caminho é plano, o que facilita a caminhada de 40 minutos.
A trilha leva a uma ponte de madeira, onde se acredita ter sido uma rota de fuga inca. No caminho você poderá ter mais contato com a floresta, apreciando uma bela paisagem.
Encontre ofertas em seguro viagem para a América do Sul na REAL SEGURO VIAGEM:
Seguro viagem america do sul 468x60

6. VIAJAR NO MELHOR HORÁRIO E CLIMA

Machu Picchu é visitado diariamente por milhares de pessoas, por isso é bom se programar para viajar em uma época mais tranquila e com bom clima.
Os melhores meses para visitar o sítio arqueológico é de maio a setembro já que o verão, como no Brasil é bem chuvoso.
É bom evitar os meses de julho e agosto, já que coincide com as férias na Europa e nos Estados Unidos e assim o local fica mais cheio.
Outra dica é evitar visitar Machu Picchu aos domingos, já que nesse dia há promoções para peruanos.
Um dos melhores horários para se dirigir ao local é de manhãzinha, saindo de Águas Calientes às 5h30 da manhã, dessa forma você não só encontra a cidade mais vazia como pode admirar o belo nascer do sol, vendo os raios solares invadirem as montanhas.

7. TER BOAS HISTÓRIAS PARA CONTAR

Os viajantes sempre retornam de suas viagens com boas histórias para contar. E como em Machu Picchu há muito o que apreciar e aprender você voltará de sua viagem animado para narrar toda a sua aventura.

DICAS

Quando se dirigir a Machu Picchu o ideal é vestir roupas confortáveis, usar tênis e levar uma blusa por causa da altitude.
Levar uma mochila ou bolsa com água e lanches leves também é bom, uma vez que o comércio é bem caro no local.
Não se esqueça dos documentos, protetor solar, boné e óculos escuros para se proteger do sol.
Como dissemos anteriormente é bom comprar os ingressos a Machu Picchu com antecedência, uma vez que o número de visitantes é limitado para a preservação do sítio arqueológico.
Os ingressos podem ser comprados no site do governo do Peru, que disponibiliza os seguintes pacotes: Machu Picchu + Montaña ou Machu Picchu + Huayanapicchu para subir as montanhas, ou apenas Machu Picchu quem quiser ficar pelos arredores do sítio arqueológico. O site só aceita pagamento via cartão Visa.
Já os sites das linhas e trem que partem de Cusco para Águas Calientes aceitam apenas cartões de crédito com a tecnologia Verified by Visa ou SecureCode da MasterCard por motivo de segurança.
Esperamos que tenha gostado das informações e que elas tenham lhe ajudado.
Tem vontade de conhecer Machu Picchu? Tem alguma história de lá para contar? Fique à vontade para comentar.
E se gostou do artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.