Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

domingo, 27 de novembro de 2016

Conheça a trajetória e o legado do ex-presidente de Cuba Fidel Castro | Radioagência Nacional


Leandra Felipe
Fidel Castro nasceu em Birán, na província cubana de Holguín, no dia 13 de agosto de 1926. Filho de um fazendeiro, participou de movimentos guerrilheiros de esquerda no México e liderou a revolução cubana na derrubada da ditadura de Fulgêncio Batista em 1959. Governou o país militarmente e politicamente por quarenta e nove anos até 2008, quando passou o governo ao seu irmão, Raúl Castro.

Fidel Castro foi considerado por alguns um líder que lutou contra o imperialismo, o capitalismo, e que lutou pela igualdade. Fez profundas mudanças em Cuba e transformou o sistema educacional e o sistema de saúde no país. Com ele, Cuba atingiu índices elevados de desenvolvimento humano, como a menor taxa de mortalidade infantil da América e erradicação do analfabetismo.

Mas para muitos, Fidel Castro era um ditador a quem foram atribuídas prisões e assassinatos arbitrários. Durante a guerra fria entre Estados Unidos e a extinta União Soviética, foi um importante aliado soviético na geopolítica internacional. Os Estados Unidos o consideravam um terrorista.

Durante quase todo o período em que governou Cuba enfrentou um embargo econômico imposto pelo governo norte-americano e atribuía a pobreza no país ao embargo. Entretanto, a comunidade cubana que vive na Flórida, o acusava de má administração.

Recebeu o papa Francisco no ano passado e ainda em vida acompanhou a retomada das relações entre Cuba e os Estados Unidos, em uma negociação liderada por seu irmão Raúl Castro e o presidente Barack Obama. Desde que deixou o poder estava afastado da vida pública, mas se fazia presente com artigos opinativos que publicava na imprensa oficial cubana. Sua última aparição em público foi na comemoração de seus 90 anos em agosto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.