Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Dia Mundial  do Gato

Quarta-feira (17), foi comemorado o Dia Mundial do Gato e nunca tivemos tantos bichanos para comemorar. O Brasil hoje tem a segunda maior população de pets do mundo, com 22,1 milhões de felinos e 52,2 milhões de cachorros, de acordo com os dados do IBGE em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Ainda segundo as estatísticas, a população de gatos se multiplica em maior proporção e deve predominar em menos de dez anos.
Isso significa que as pessoas cada vez mais elegem o gato como animal de estimação. E não é à toa que eles estão ganhando o status de pet ideal dos brasileiros. “O gato se adapta muito bem ao formato dinâmico da vida moderna, em que as residências estão cada vez mais verticalizadas, com espaços reduzidos e a população tem longas jornadas de trabalho”, diz Madalena Spinazzola, diretora de planejamento estratégico e marketing corporativo da PremieR pet.
Com mais de 40 anos de atuação, o Clube Brasileiro do Gato (CBG) foi a primeira organização dedicada à criação profissional de gatos na América Latina e a primeira afiliada à Fédération Internationale Féline (FIFe) fora do continente Europeu. Atualmente, conta com mais de mil sócios criadores no Brasil e na Argentina, promovendo quatro grandes eventos por ano em São Paulo, além de oferecer aos sócios cursos de formação, orientação e diversas outras atividades ligadas ao universo felino.
“Nos orgulhamos de contribuir para popularização do gato como animal de companhia e, principalmente, por difundir a posse responsável”, afirma Gerson Alves, presidente do CBG e criador de gatos desde 1998. Reconhecido internacionalmente como um dos principais nomes da gatofilia no Brasil, Alves está sempre a postos para desmitificar a figura do gato como um animal traiçoeiro.
“Felizmente as crendices têm perdido espaço na medida em que as pessoas passam a ter contato mais próximo com os felinos e verificam que eles são dóceis, carinhosos e companhias de vida adoráveis”, diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.