Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sábado, 14 de novembro de 2015

Pelo menos 120 pessoas morreram nos ataques terroristas em Paris | Agência Brasil

Da Agência Lusa
Pelo menos 120 pessoas morreram na sexta-feira (13) em vários ataques em Paris, cerca de 100 na sala de espetáculos Bataclan, onde ocorria um concerto da banda norte-americana Eagles of Death Metal.
Ataques em Paris deixaram pelos menos 40 mortos
Os ataques em Paris aconteceram em sete pontos diferentes da cidadeAgência Lusa
As primeiras notícias informaram que houveram várias explosões perto do Estádio de França, onde ocorria um jogo de futebol entre as seleções francesa e alemã, e de um ataque com arma de fogo em um restaurante.
No Bataclan, os terroristas fizeram reféns, que foram libertados após uma invasão policial, quando foram mortos três terroristas.
Os ataques em Paris aconteceram em sete pontos diferentes da cidade, segundo fonte próxima do inquérito, citada pela Agência France Presse: no Estádio de França, na Gare Du Nord, no restaurante Petit Cambodge, no bar Le Carrilon, no Bataclan Concert Hall, na Belle Equipe Bar e no Les Halle.
O presidente francês, François Hollande, que estava no Estádio de França quando aconteceram os ataques, anunciou que decretou estado de emergência no país e o encerramento das fronteiras na sequência de "ataques terroristas sem precedentes".
O governo belga decidiu estabelecer o controle de fronteiras com a França em estradas, aeroportos e estações de comboio. O governo belga convocou um centro de crise e criou um comitê ministerial para fazer as primeiras avaliações sobre os atentados de Paris.
Edição: Lana Cristina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.