Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Aprovada comercialização de cerveja em estádios e arenas esportivas do Estado na Alerj

Wanderson Nogueira é um dos autores do projeto que autorizam a venda de cerveja estádios do Rio de Janeiro
Lei que autoriza a venda e consumo da bebida foi aprovado e segue agora para a sanção do governador do Rio de Janeiro
            Agora a contagem é regressiva para a cerveja voltar a ser consumida nos estádios e arenas esportivas do Estado. Nesta quarta, 23, a Alerj aprovou o projeto de lei dos deputados Wanderson Nogueira (PSB-RJ), Luiz Martins (PDT) e Geraldo Pudim (PMDB) que autoriza a venda e consumo da bebida. Agora, o governador do Estado tem 15 dias úteis para sancionar ou não a lei.
            O projeto que tinha recebido sete emendas foi rediscutido e votado no parlamento fluminense. A lei aprovada possibilita que os torcedores bebam apenas a cerveja, não se estendendo para outras bebidas. É possível consumir dentro dos estádios a partir da abertura dos portões até o fim da partida em copos plásticos. Outra proposta incorporada ao projeto é a exigência da veiculação de mensagens educativas no sistema de som e telões como: "Se beber não dirija, se dirigir não beba" e "É proibida a venda de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos".
            Um dos autores do projeto, o deputado Wanderson Nogueira destaca que a lei vai beneficiar os clubes, além de evitar filas para os torcedores. "Fizemos nossa parte, agora torcemos para que o governador sancione a lei. Beneficia os clubes, gera mais empregos e evita filas. A venda da cerveja acontece ao redor dos estádios, só não vê quem não quer. Precisamos acabar com a hipocrisia. Foi consumida cerveja dentro dos estádios na Copa do Mundo, a lei nos coloca com padrões internacionais. Mais prejudicados com a proibição são os próprios clubes e torcedores", frisa Wanderson.
            Um dos maiores apoiadores do projeto é o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira está acompanhando de perto o assunto e apoiando a volta da cerveja aos estádios. Caso sancionada pelo governador, o Rio de Janeiro se junta a mais cinco Estados no Brasil onde já é possível consumir a gelada: Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia, Espírito Santo e Goiás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.