Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Dia do Aniversário de Campo Grande

26 de Agosto

Ano de fundação: 1899

Um mineiro chamado José Antônio Pereira viajou para o Mato Grosso em busca de terras férteis. No local onde hoje é o Horto Florestal de Campo Grande, construiu sua casa na confluência de dois córregos - denominados Prosa e Segredo. Era o ano de 1872.
Tempos depois, em 1877, é construída a primeira igreja, de pau a pique e telhas de barro.
Em 1879, novos mineiros chegam ao local e através de posses vão construindo fazendas na região. O vilarejo cresce rapidamente para, em 1899, ser elevado à categoria de distrito.
A pecuária se desenvolve.
Mas é, em 1914, com a chegada da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, interligando as bacias do Paraná e do Paraguai, que a cidade progride de fato.
Também a ligação com a Bolívia, através do Porto Esperança, e com o Paraguai, através de Ponta Porã, atraiu imigrantes libaneses, árabes, armênios e japoneses, dando forte impulso ao comércio e à agricultura.
A urbanização começa na década de 20.
Nos anos 60 surgem prédios, avenidas e novos bairros.
É eleita a capital do novo estado de Mato Grosso do Sul, em 1977.

PECULIARIDADES

Campo Grande tem uma escola - Escola Estadual Maria Constança de Barros - que possui o formato arquitetônico de um livro aberto. Ela foi projetada na década de 50, por Oscar Niemeyer.
Os orelhões da cidade são decorados com a fauna do pantanal: garças, araras, jacarés, toda a bicharada espalhada, tomando conta dos telefones.
Campo Grande também é conhecida pelos freqüentes relatos de aparições de OVNIs. A revista UFO, inclusive, é publicada na cidade.

Características da cidade

Dia do Aniversário de Campo Grande
Cidade de Campo Grande
Campo Grande é uma cidade com avenidas largas, que se cruzam de norte a sul e de leste a oeste, delineando uma paisagem urbana que faz lembrar um tabuleiro de xadrez.
Também conhecida como "Cidade Morena" - por causa de seu solo avermelhado - é o portal de entrada para quem deseja conhecer o Pantanal.
É ainda uma das maiores comunidades de descendentes de imigrantes japoneses vindos da Ilha de Okinawa, e conhecida, pelos ufólogos, como um lugar de aparição de OVNIs.
Sua cultura, ao contrário de cidades mais antigas como Cuiabá e Corumbá, se encontra em estágio de formação, com pouco mais de um século.
A construção da identidade campo-grandense passa por inúmeras influências, desde os indígenas até as migrações internas mais recentes.
A cultura de Campo Grande, na verdade, é a cultura do sul do antigo Mato Grosso, com forte influência guarani e também dos mineiros, paulistas e sulistas.
Fonte: www.ibge.gov.br

Gastronomia

A culinária de Campo Grande incorpora vários sabores que conquistam o turista. O churrasco não poderia faltar na terra escolhida por milhares de gaúchos. Mas é o acompanhamento da madioca amarela e macia que faz toda a diferença. E para completar umas gotas de shoyu, o tempero japonês à base de soja que se tornou popular entre os campo-grandenses. Do povo oriental a cidade também adotou outra delícia: o sobá, um tipo de macarrão facilmente encontrado em bares, locais turísticos e restaurantes.

Sobá e Sopa Paraguaia
 
A sopa paraguaia não vem acompanhada de colher. Mas não estranhe. É um tipo de bolo salgado à base de milho, cebola e queijo. Outra delícia irresistível é a chipa, a versão paraguaia de pão de queijo, feita com povilho doce. Muito cuidado ao experimentar o arroz ou galinha compequi. A fruta típica do cerrado contém espinhos em seu caroço e pode causar sérios transtornos aos desavisados. A guariroba, um palmito de sabor amargo, também está em várias combinações da culinária regional. Outro prato muito popular é o arroz-carreteiro feito com charque.
Chipa

Os peixes da região também são ricos em sabor. Pacudourado e pintado lideram a preferência. E que tal um bom caldo de piranha? Além de revigorar energias, ele tem fama de afrodisíaco. Uma dica, vários restaurantes da cidade incorporam ao cardápio receitas desenvolvidas com produtos regionais. Já pensou em experimentar um nhoque de mandioca com molho de carne seca? Quando estiver em Campo Grande confira. A culinária regional é rica e saborosa!
 
Pacu assado
 

Roda de tereré
 
E se a sede bater depois do roteiro gastronômico, nada melhor do que a bebida típica da região: o tereré, feito de erva-mate e água gelada, servido numa guampa de chifre de boi e bebido com uma bomba. Existem regras bem definidas numa roda de tereré. A tradição é levada a sério e vale a pena conhecê-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.