Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Morre Carlinhos, ídolo como jogador e técnico do Flamengo

A semana rubro-negra começou bem mais triste. Morreu na manhã desta segunda-feira Carlinhos, ídolo como jogador e também como técnico no Flamengo. Vítima de insuficiência cardíaca, Luiz Carlos Nunes da Silva, conhecido como Carlinhos Violino, morreu com 77 anos. Ele será velado na sede social do clube, no salão nobre.
Resultado de imagem para morre carlinhos
Dentro das quatro linhas, ele foi um dos maiores meio-campistas da história do clube. Foram 12 anos defendendo as cores rubro-negras, com participação nas conquistas de dois campeonatos estaduais e do Torneio Rio-São Paulo de 1961. Defensor como poucos, o volante foi um dos únicos a ganhar o Prêmio Belfort Duarte, por nunca ter sido expulso de campo.
Resultado de imagem para morre carlinhos
Carlinhos ainda entrou para a história do clube ao repetir um gesto do qual tinha participado no começo da carreira. Carlinhos, que recebera as chuteiras de Biguá, quando o então ídolo rubro-negro se aposentou em 1954, repetiu o gesto em sua aposentadoria como atleta, passando seu instrumento de trabalho para um garoto promissor da Gávea de nome Arthur Antunes Coimbra. Ninguém menos que Zico.
Mas Carlinhos ainda não estava contente em entrar para a história como jogador e tutor no Flamengo. Ele ainda faria mais. Resolveu voltar ao clube como técnico e, com várias passagens no comando da equipe, conseguiu conquistar dois títulos brasileiros, o de 1987, na polemica Copa União, e também o de 1992. Como treinador, ainda levantou três Campeonatos Cariocas e a Copa Mercosul de 1999.
Por tudo isso, ganhou uma honraria tremenda ainda em vida. No dia 12 de fevereiro de 2011, o ídolo foi eternizado na sede que tanto amava com a inauguração da "Praça Carlinhos", que também ganhou seu nome na Gávea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.