Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sábado, 7 de março de 2015

Na volta para casa, Bangu bate Boavista em jogo eletrizante: 4 a 2


Autor: Vitor Costa / Fotos: Carlos Júnior (FutRio.net)
image
Sobrou emoção na volta do Bangu à Moça Bonita após seis meses. Com seu estádio enfim liberado, o Alvirrubro sofreu, mas venceu o Boavista por 4 a 2 na tarde deste sábado (7), pela oitava rodada do Campeonato Carioca, em um jogo eletrizante e decidido nos minutos finais. Almir, Bruno Luiz (duas vezes) e Matheus Pimenta marcaram para o alvirrubro, enquanto Max Pardalzinho e Erick Flores fizeram os gols do Verdão, que ainda teve Lucas expulso.
Com o resultado, o Bangu assumiu a oitava posição do Estadual, com 11 pontos, e segue vivo na briga por vaga nas semifinais e pelo título da Taça Rio. Na próxima rodada, encara o Barra Mansa, às 16h de quarta (11), outra vez em Moça Bonita. Já o Boavista permanece na vice-lanterna, com apenas dois, e enfrenta agora o Nova Iguaçu, no mesmo dia e horário, em Saquarema.
Bangu abre vantagem na bola paradaLutando para não cair e com desfalques como Yago, Vitor Faíska e Bruno Costa, o técnico Waldemar Lemos perdeu mais dois jogadores por lesão ainda no primeiro tempo. Primeiro, logo aos 11, o lateral-direito Thiaguinho teve que sair lesionado e deu lugar a Tiago Barreiros. Sete minutos depois, foi a vez de Jefferson Gomes se machucar em uma dividida e dar lugar ao zagueiro Cristiano.
Com o adversário em péssima fase e ainda tentando se adaptar as mudanças forçadas, o Bangu aproveitou e foi para cima. Os primeiros minutos passaram a impressão até mesmo de uma possível goleada. Até que, aos 20 minutos, Almir teve a oportunidade em uma cobrança de falta frontal ao gol de Marcelo Carné. Na cobrança, colocou com maestreia no ângulo do goleiro do Boavista: 1 a 0.
image
Após a parada técnica, Waldemar Lemos modificou a forma de jogar da sua equipe, transformando em um esquema com três zagueiros. A estratégia até deu certo nos primeiros minutos, mas um lance pôs tudo a perder aos 40. Almir lançou Vitão, que dividiu com o goleiro Marcelo Carné na área. O árbitro assinalou pênalti que Bruno Luiz encheu o pé para marcar o segundo gol banguense.
Início emocionante de segundo tempoSe muitos já davam o jogo como decidido, o Boavista tratou de mostrar que estava vivo no jogo. Logo aos seis minutos, o estreante Lenny fez linda jogada e, de cavadinha, lançou Max Pardalzinho dentro da grande área. O atacante escorregou, mas conseguiu finalizar e marcar o primeiro do Verdão, acabando com um incrível jejum do clube, que não balançava as redes há mais de um mês.
Os planos do time visitante, porém, caíram por terra aos oito minutos, quando o meia Lucas cometeu falta e, por reclamação, levou o segundo cartão amarelo do árbitro e foi expulso. O Bangu aproveitou o espaço e, aos 13, voltou a abrir dois gols de vantagem: Almir lançou Bruno Luiz na área e o atacante aplicou um lindo voleio, sem chances para Marcelo Carné: 3 a 1.
No entanto, apenas dois minutos depois, uma nova reviravolta na partida. Aos 15, o Boavista teve uma falta pouco depois da intermediária ofensiva. Em uma cobrança despretensiosa, Erick Flores cobrou por cima da barreira, a bola quicou na pequena área e acabou enganando o goleiro Márcio e entrando, recolocando o Verdão na partida.
Com emoção, Bangu mata o jogo no fimMesmo com um a mais, o Bangu teve dificuldades e passou sufoco até o fim da partida. Tentando matar o jogo, Mário Marques tirou o volante Magno e pôs em campo Marcudinho. Porém, foi justamente o jovem que perdeu a melhor chance da partida. Aos 33 minutos, Marcelo Carné saiu errado e o atacante, já com o goleiro batido, conseguiu acertar a trave e desperdiçar a oportunidade.
O Boavista ainda teve a chance de empatar o jogo aos 41 minutos, quando Max Pardalzinho recebeu de Francismar na entrada da pequena área, frente a frente com Márcio, e chutou para fora de forma inacreditável. No contra-ataque, foi a vez de Marcudinho se redimir. O garoto lançou Igor Alves, que cruzou para Matheus Pimenta, livre, completar para o gol e fechar o placar: 4 a 2, resultado final.

A partida
Bangu 4 x 2 Boavista - Campeonato Carioca, 8ª rodada - 07/03/2015 às 16h

Estádio de Moça Bonita (Rio de Janeiro-RJ)
Árbitro: Rafael Martins de Sá
Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Silbert Faria Sisquim

Bangu: Márcio; Iago, Sérgio Raphael, Luis Felipe e Vitão (Luciano 19'/2ºT); Ives, Magno (Marcudinho 20'/2ºT), Raphael Augusto e Almir; Matheus Pimenta e Bruno Luiz (Igor Alves 33'/2ºT). Técnico: Mário Marques.

Boavista: Marcelo Carné; Thiaguinho (Tiago Barreiros 11'/1ºT), Gustavo, Edmário e Willian Maranhão; Jeffinho Gomes (Cristiano 18'/1ºT), Erick Flores e Lucas; Lenny (Francismar 23'/2ºT), Anselmo e Max Pardalzinho. Técnico: Waldemar Lemos.

Cartões amarelos: Vitão (BAN); Max Pardalzinho, Erick Flores, Lucas, Lenny e Tiago Barreiros (BOA)

Cartão vermelho: Lucas 8'/2ºT (BOA)

Gols: Almir 20'/1ºT (1-0); Bruno Luiz 42'/1ºT (2-0); Max Pardalzinho 6'/2ºT (2-1); Bruno Luiz 13'/2ºT (3-1); Erick Flores 15'/2ºT (3-2); Matheus Pimenta 42'/2ºT (4-2)

Público: 900 pagantes (990 presentes)
Renda: R$ 11.000,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.