Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Primeiro Livro de Leandro Ervilha - “Caos Urbano”


Sobre o autor:
Leandro Ervilha, nasceu no dia 06 de novembro de 1981 no Rio de Janeiro, e é graduado em Letras. Apaixonado por artes, também vem atuando no campo das artes plásticas, onde faz exposições de suas telas. Além da formação em letras também possui as seguintes pós-graduações:
_Língua Inglesa
_Cultura e Literatura
_Filosofia e Sociologia

O interesse pelas artes vem desde a infância, onde a música sempre fez parte da sua vida, se apaixonando pelo Rock ao escutar um disco de vinil pertencente ao seu pai que encontrou em um dia de limpeza quando tinha apenas 5 anos. Toda a rebeldia do som e das letras foram uma influência crucial para o que iria se tornar a sua escrita. Na época em que estava no ensino médio começou a pintar algumas telas com tinta óleo.
Em 1999 ingressou na faculdade de engenharia, porém anos mais tarde abandonou o curso. As letras e a arte sempre estiveram no coração do autor, portanto, ingressou na faculdade de letras e concluiu o seu curso em Língua portuguesa e inglesa. Mais tarde decidiu aprimorar os seus conhecimentos e fazer pós-graduações. Nesses últimos anos que compreende entre a faculdade e a pós-graduação teve contato com outros escritores, e já havia escrito um livro de contos, mas ainda não achava que era o momento para lançá-lo, tendo o seu sonho adiado por algum tempo. Em 2013 foi chamado por um amigo para assistir a um sarau intitulado Fresta Literária, que era organizado por este mesmo amigo, o que fez com que o escritor se interessasse pelo evento. Dias depois ligou para esse amigo e falou que queria participar do próximo, porém não iria recitar poemas, e sim fazer uma exposição de telas. O evento ocorreu na Lapa em outubro de 2013. Depois disso foi convidado para expor na UERJ e na FACHA, esta última no final de 2013 e no início de 2014. Vendo a direção que estava tomando a sua exposição, resolveu partir para algo maior e fechou a exposição "Preto no Branco" para 2015 que ocorrerá na Fundação Mário Peixoto em Mangaratiba.
Ainda em 2014, decidiu que este seria o ano para lançar o seu primeiro livro, mas este livro não seria o de contos já acabado, mas um livro de poemas críticos, pois concluiu que após os momentos vividos no Brasil em 2013, o país necessitava de uma literatura que representasse a sociedade contemporânea, servindo como um retrato da época, com descrição minuciosa do que estamos vivendo no século XXI. Aí surgiu a ideia de lançar o livro "Caos urbano", que aborda assuntos como consumismo, meio ambiente, violência, saúde, etc.
Hoje o mercado literário está voltado para traduções de best sellers, literatura de fantasia e infanto-juvenil, não que haja desmerecimento destes tipos de literatura, porém o escritor sentiu a necessidade da existência de algo que falasse sobre o seu tempo, representando as urgências da sociedade contemporânea através dos seus poemas.
O livro foi lançado pela editora Perse, que pertence a uma nova modalidade de editoras que faz impressões sob demanda, e a venda pode ser feita via internet, tendo como opção para o leitor, o livro impresso ou em formato digital. O escritor já está fechando a venda do seu livro com várias livrarias, sendo que a primeira a vender o seu livro é a livraria Maju que fica no Parque Shopping Sulacap, onde há um expositor exclusivo que foi desenvolvido pelo próprio escritor.
O escritor vem participando de vários saraus pela cidade, recitando poemas do seu livro e alguns inéditos.
Já há projetos para o próximo ano como a participação na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, a criação de uma exposição fotográfica baseada no livro Caos Urbano, lançamento da sequência do livro Caos Urbano, fazer a temporada 2015 da exposição Preto no Branco, participar de saraus, além de outros projetos.


Sinopse:
A vida contemporânea nas cidades é constituída por diversos elementos que formam a sociedade humana. O autor como observador desse universo, transformou suas percepções em poesia, tendo como inspiração todos os elementos constituintes do meio urbano, dando ao leitor a capacidade de se identificar com os assuntos abordados no livro. Ao ler as páginas o leitor perceberá que não há uma linearidade na ordem dos poemas, tendo em vista que estes foram mesclados para que fosse possível perceber como é constituída a cidade, com problemas sociais, poluição, angústia, amor, engarrafamentos, tragédia, etc.

"...Vivo na cidade,
de um lugar qualquer,
de um país qualquer.
O consumo, a felicidade,
a maldade, a amizade,
o desprezo e a bondade.
Multifaces
que só vê quem vive na cidade..."


 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.