Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Devoto de São Sebastião, Elymar Santos promove o Feijão de Tião

Elymar Santos (Foto: Ligia Pontes)
Batizado, crisma, primeira comunhão. Tudo aconteceu na Igreja de São Sebastião, em Olaria, subúrbio do Rio. Na paróquia, situada à rua Paranapanema, Elymar Santos orou muitas vezes. "Minha devoção a ele é enorme. Foi nessa igreja que moldei a minha fé. Não perco uma procissão e fiz muitos shows em homenagem a ele. O primeiro show para ele, eu ainda era uma criança e estava no jardim de infância quando subi no palco para cantar", recorda o cantor, que já perdeu as contas de quantas imagens do santo tem e, nesta terça-feira, 20, vai seguir o ritual de acompanhar a procissão: "Mas há algum tempo vou dentro do meu carro para não causa tumulto".
Em 2015, porém, Elymar preparou uma novidade. Ele vai fazer o Feijão do Tião, desta vez apenas para os mais chegados. "Mas gostaria de tornar a feijoada uma data no calendário de festejos para São Sebastião. E lembrando que o feijão é vermelho conforme as cores do santo", avisa ele, que durante dez anos se apresentou de graça na rua da igreja.
Surpreendentemente, as apresentações pararam quando ele pagou uma promessa. "Fui em casa, no Leblon, pegar uma roupa e no closet um cabide entrou no meu olho. Nem conseguia abrir. Pensei: 'Meu São Sebastião, me ajuda com essa vista, porque senão não poderei me apresentar'. E prometi que no ano seguinte faria um show com meu próprio dinheiro. Coloquei óculos escuros e parti para Olaria. Quando foi à noite consegui abrir o olho e enxergar. Quando fui ao hospital, o médico disse que aquilo era um milagre, que mais cinco minutos e eu estaria cego", relata.
Só que a promessa quase não é paga. Tudo porque o padre da paróquia foi trocado e o que entrou, segundo Elymar, não era afeito a muitas festas. "A gente teve um problema e eu decidi fazer o show assim mesmo, no fim da rua. Quando faltava uma hora para a apresentação, caiu uma tempestade. Vinha raio de tudo que é lado e eu achava que estava sendo castigado por ter brigado com o padre", diverte-se ele, que rezou para a chuva passar: "E fiz um show lindo, com fogos e tudo que São Sebastião merece. Paguei minha promessa".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.