Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Polícia do Rio prende 196 pessoas em um dia e nega caráter político da operação

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, desde a noite de ontem (3), levou à prisão 196 pessoas, segundo balanço da ação, divulgada na noite de hoje (4). Os crimes pelos quais os suspeitos foram presos são os mais diversos, incluindo tráfico de drogas, homicídio, roubo e até casos de pensão alimentícia, segundo a assessoria da polícia.
O delegado Fernando Veloso, disse que todas as delegacias no estado foram mobilizadas na ação denominada Operação Captura. “A ideia era fazer o cumprimento dos mandados de prisão que cada uma tivesse pendente. Estimamos que 10% dos mandados foram expedidos por homicídio, 40% por roubo e furto, 20% por tráfico e os 30% restantes por crimes variados”, disse Veloso, durante coletiva na Cidade da Polícia.
Ele negou que a operação tenha qualquer sentido político, apesar de faltar apenas um mês para as eleições. “A Polícia Civil vem fazendo isso de forma bastante intensa, há bastante tempo. [Não] tem nada a ver com política, isso. A polícia é a polícia, e a política é a política”, descartou.
Veloso explicou que o caráter da operação, de cumprimento de centenas de mandados em um só dia, é uma forma de mostrar aos criminosos a força da Polícia Civil. A estratégia usada, segundo ele, foi a de tentar fazer com que o volume [de prisões], que é feito de forma não percebida, fosse em um único dia "para causar impacto na percepção dos criminosos”.

Editor Stênio Ribeiro
Agência Brasil - Todos os direitos reservados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.