Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

domingo, 27 de julho de 2014

Interpretações kardecistas de Emílio Vieira

Registrando meu ponto de frequência, essa semana, na Editora Kelps, algo que ocorre pelo menos uns três dias, literalmente, em toda semana, encontrei para a minha agradável surpresa, mais uma obra que acabara de ser impressa, de Emílio Vieira, confrade na Academia Goiana de Letras. Nada igual ao que eu já conhecia.

Seus poemas, seus estudos literários e sua histografia goiana (principalmente da sua terra natal), gêneros que dão consistente vida a sua admirada produção literária, eu já conhecia e tenho quase toda. Mas, esse livro, fugiu totalmente ao que eu conhecia literariamente dele. A essência desse livro faz parte da minha essência e que ainda eu não trouxe para a literatura. Ou seja: a minha praticante vida Kardecista há quase 40 anos. Não sabia que também Emílio era espírita.

Emílio fez uma releitura, interpretação poética mesmo, de Alan Kardec, finalizando o livro “Lendo Kardec & poetizando”, com o que ele denominou de “Pensamentos Avulsos”. A orelha do livro traduz o seu intento de materialização do proposto conteúdo da obra:

“Este livro é trabalhado em cima de palavras-chaves da doutrina espírita, tais como evolução, reencarnação, livre-arbítrio, causa e efeito, além de outras que comportam conceitos universais que conduzem o ser humano ao campo da espiritualidade como dimensão maior da vida.

Os pensamentos justapostos, tal como alinhados neste livro em diferentes blocos, não desenvolvem por si sós, uma tese, mas provocam reflexões e questionamentos que induzem os interessados à pesquisa em busca de respostas às suas indagações metafísicas.

Este intérprete dar­-se-á por feliz se conseguir, como no método da maiêutica de Sócrates, fazer o parto das ideias, que são inatas, mas precisam ser provocadas para a descoberta da verdade.

Para isso, espera merecer a colaboração dos espíritos de sabedoria, que preencherão os vazios desta obra, aprimorando os meios aqui utilizados para os fins propostos”.

SOBRE O AUTOR

Emílio Vieira é natural de Posse, Goiás (1944). Filho de Francisco Vieira das Neves (Chico Bandeira) e Emília Francisca Neves (Dona Zelinha). Foi criado e educado por sua tia e mãe adotiva, professora Carolina Maria dos Santos (Dona Mocinha).

Vive e trabalha em Goiânia. Tem graduação e pós-graduação nas áreas de Direito, Letras e Artes. Especialista em História da Arte, Língua e Cultura Italiana pela Università Italiana per Stranieridi Perugia. Mestre em Teoria da Literatura e especialista em Direito Processual Civil pela Universidade Federal de Goiás. É advogado e professor titular aposentado da Universidade Federal de Goiás. Membro da Academia Goiana de Letras, da União Brasileira de Escritores – Seção de Goiás, da Associação Goiana de Imprensa, da Comissão Estadual de Folclore, da Associação Brasileira de Professores de Italiano, além de outras associações de classe. Publicou 18 livros.

Diário da Manhã
Ubirajara Galli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.