Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quinta-feira, 5 de junho de 2014

SAMBISTAS SÃO HOMENAGEADOS EM SESSÃO SOLENE NA ALERJ

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Educativa Império da Tijuca recebeu, nesta quarta-feira (04/06), a Medalha Tiradentes, a mais alta condecoração concedida pela Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). O presidente da Império da Tijuca, Antônio Marcos Teles, conhecido como Tê, recebeu a medalha em sessão solene no Plenário Barbosa Lima Sobrinho. O músico percussionista Armando de Souza Marçal, o Marçalzinho, também foi homenageado. O deputado Gilberto Palmares (PT), autor das homenagens, entregou a ele o Título de Benemérito do Estado do Rio de Janeiro. “Aplaudimos hoje uma instituição e uma personalidade que fizeram muito pela cultura brasileira”, disse. Antônio Marcos Teles considera a comenda um presente, não apenas para a escola de samba, mas também para a comunidade da Formiga. “A Império é uma das mais antigas e a única que tem um termo educativo”, afirmou. O deputado lembrou que a escola, fundada em 1940, é uma das mais tradicionais da cidade e já contou com várias figuras ilustres. Ele destacou a perseverança da Império da Tijuca: “Ela já enfrentou mil dificuldades e permanece fortalecida”. Para Marco Antônio, o compositor do samba do ano passado e ativo na escola há sete anos, a comunidade da Formiga está cheia de talentos. Mais de 40 membros da Império da Tijuca estavam presentes, entre baianas, bateria, mestre-sala, porta bandeiras, velha guarda e diretores de Harmonia. O samba-enredo foi apresentado por eles, no plenário. À frente da bateria da Portela, o carioca Armando de Souza Marçal, conhecido como Marçalzinho, é filho de Mestre Marçal (1930 - 1994) e neto de Armando Marçal (1903 - 1947), ambos sambistas consagrados. “Sou a terceira geração e esse título não é só meu. Meu pai e meu avô foram muito importantes para que eu chegar até aqui e estar conseguindo segurar essa bandeira”, declarou, emocionado. O amigo de infância e músico Jorge Gomes, membro da mesa, parabenizou Marçal: “Ele merece todo nosso respeito como artista e pessoa. É um músico reconhecido nacional e internacionalmente”. O homenageado já atuou ao lado de nomes de destaque da música, como Gal Costa, Caetano Veloso, Chico Buarque, Elis Regina, Lulu Santos, Paul Simon e Don Cherry. Gomes acredita que mais músicos deveriam ser homenageados e que esse título pode ser um incentivo a novos talentos. Texto de Isabela Cabral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.