Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

quinta-feira, 5 de junho de 2014

PROJETO CRIA BANCO DE DADOS SOBRE MAUS-TRATOS CONTRA MENORES

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta quarta-feira (04/06), em segunda discussão, o projeto de lei 549-A/11, da deputada Claise Maria (PSD) e do ex-parlamentar Sabino, que propõe a instituição de um banco de dados sistematizado e informatizado sobre violações dos direitos de crianças e adolescentes. As informações estarão disponíveis para consulta pública, contendo levantamento estatístico mensal e anual, por região e município. Pelo texto aprovado, o banco, que também será alimentado por dados da Polícia Civil, ficará disponível no site da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos. A pasta poderá estabelecer convênios ou parcerias com secretarias, fundações e autarquias municipais, estaduais ou federais, ONGs e demais entidades da sociedade, além do Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente, e congêneres municipais. Para a deputada, toda criança deve ser protegida pela família, pela sociedade e pelo Estado. “O projeto visa a colaborar com essa proteção. O objetivo é enriquecer esse banco com dados sobre a prática de turismo sexual; pornografia infantil; prostituição e exploração sexual; abuso sexual doméstico; estupro; cárcere privado; mutilações de qualquer espécie; homicídio; negligência de direitos e outros crimes contra a criança e o adolescente”, disse a deputada. O projeto segue para o governador Luiz Fernando Pezão, que terá 15 dias úteis para vetar ou sancionar o texto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.