Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

ALERJ VOTARÁ PROJETOS PARA INSTALAÇÃO DA JAGUAR LAND ROVER

O Rio de Janeiro receberá a primeira fábrica da Jaguar Land Rover no Brasil. O contrato para a construção foi assinado na manhã desta quinta-feira (5/12), no Palácio Guanabara. A unidade da montadora inglesa será erguida na cidade de Itatiaia, na Região do Médio Paraíba. A previsão de investimento é de R$ 750 milhões até 2020, com produção de 24 mil veículos por ano e geração de 400 empregos diretos — número que deve dobrar até o final da década e aumentar ainda mais com postos indiretos criados a partir da atração de fornecedores de autopeças.
A fábrica será a segunda das duas marcas fora da Grã-Bretanha. A primeira fica na China. O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, deputado Paulo Melo (PMDB), acredita que a escolha do estado para a instalação da fábrica será responsável pela geração de um grande número de empregos na região, melhorando a qualidade de vida e a renda da população.
Ele lembrou também que a Jaguar Land Rover se juntará a outras montadoras mundiais, como a Nissan e a Peugeot, pondo o Rio de Janeiro na vanguarda da indústria nacional. Para garantir a instalação da fábrica, o governador Sérgio Cabral enviará à Alerj mensagens para concessão de créditos fiscais e para cessão do terreno.
“Esses incentivos são créditos de ICMS que deixamos de receber num primeiro momento. Se a empresa não viesse para cá, não teríamos nada. Mas daqui a dez, 15 anos, esses municípios crescerão e receberão uma quantidade de recursos inimagináveis, porque o estado conta um parque automotivo que faz inveja a várias regiões do país”, afirmou Paulo Melo.
O presidente da Alerj acredita que os projetos de lei do Executivo serão votados rapidamente: "Vamos trabalhar para garantir que as mensagens enviadas pelo governador à Alerj sejam votadas em tempo recorde, beneficiando a população do nosso estado com mais esse investimento".
O presidente regional da Jaguar Land Rover para a América Latina e Caribe, Flávio Padovan, explicou o motivo da escolha: "Vários estados foram analisados no nosso processo de avaliação e o Rio de Janeiro foi o que ofereceu as melhores condições técnicas e logísticas para a instalação de nossa montadora. Aqui no Rio, encontramos um polo industrial desenvolvido na região, com logística de transporte e rede de fornecedores, além de ser um mercado interessante para a nossa marca", definiu Padovan.
De acordo com o cronograma da montadora, as obras começarão em 2014, com o início da produção em série em 2016. Segundo o governo, o projeto para que a Jaguar Land Rover se instalasse no estado foi elaborado durante 18 meses e, agora, o Rio se torna o segundo principal polo automobilístico do país.
“A nossa população ganha um presente marcante, para entrar para a história. A decisão da Jaguar Land Rover de vir para o Rio é uma demonstração de confiança no estado, nas nossas políticas públicas e na qualidade da nossa mão de obra”, comemorou o governador Sérgio Cabral.
“Trabalhamos muito e estamos trazendo a excelência do mundo automobilístico para o nosso estado. Isso vai solidificar ainda mais o crescimento da região do Médio Paraíba”, disse o vice-governador Luiz Fernando Pezão, coordenador de infraestrutura do estado.
Diretor de desenvolvimento global da Jaguar Land Rover, Phil Hodkson explicou que o grupo entende que há um forte mercado consumidor no país, sobretudo na Região Sudeste: “Os clientes brasileiros estão cada vez mais em busca de produtos de qualidade. Aqui há muita possibilidade de crescer”.
Estavam também presentes os deputados estaduais Edson Albertassi (PMDB), André Corrêa (PSD), Luiz Martins (PDT), Roberto Henriques (PSD), e os secretários de Ciência e Tecnologia, Gustavo Tutuca; de Agricultura e Pecuária, Cristino Áureo; e de Desenvolvimento Econômico, Júlio Bueno, além da cônsul geral do Reino Unido, Paula Walsh.

(texto de Fábio Peixoto e Bárbara Souza)

Pedro Motta Lima
Diretoria de Comunicação Social da Alerj

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.