Vídeos

Notícias - Google Notícias

CINEMA / Filmow - Notícias Populares

ESTE BLOG É INDEPENDENTE - NÃO RECEBE (E NEM QUER) SUBVENÇÃO DE QUALQUER PREFEITURA, GOVERNO DE ESTADO E MUITO MENOS DO GOVERNO FEDERAL - NÃO SOMOS UMA ONG OU FUNDAÇÃO, ASSOCIAÇÃO OU CENTRO CULTURAL E TAMBÉM NÃO SOMOS FINANCIADOS POR NENHUM PARTIDO POLÍTICO OU DENOMINAÇÃO RELIGIOSA - NÃO SOMOS FINANCIADOS PELO TRÁFICO DE DROGAS E/OU MILICIANOS - O OBSERVATÓRIO COMUNITÁRIO É UMA EXTENSÃO DO CAMPINARTE DICAS E FATOS - INFORMAÇÃO E ANÁLISE DAS REALIDADES E ASPIRAÇÕES COMUNITÁRIAS - GRATO PELA ATENÇÃO / HUAYRÃN RIBEIRO

O SHOW DO COMÉRCIO DO CAMPINARTE

terça-feira, 24 de setembro de 2013

APROVADA DISPENSA DE SERVIDORES JUDEUS EM FERIADOS RELIGIOSOS

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou nesta terça-feira (24/09), em discussão única, o projeto de lei 2.435/13, em que o Poder Executivo dispensa os servidores judeus do trabalho nos dias em que são celebrados o ano novo judaico (Rosh Hashaná), o dia do perdão (Yom Kippur) e também o Pessach, que marca o êxodo do povo judeu do Egito, onde era escravizado. Originalmente a dispensa no Pessach, seria apenas no primeiro e no sétimo dia, mas a Casa aprovou emenda do deputado Gerson Berguer (PSDB) incluindo o segundo dia. “Os dois primeiros são dias de intensa reza na comunidade”, justificou o parlamentar, judeu e com constante trabalho dedicado à causa judaica.
Enquanto as primeiras datas caem em setembro ou outubro, o Pessach (passagem) é comemorado em abril. As celebrações judaicas são móveis, uma vez que seguem um calendário lunisolar. Na justificativa ao projeto, o governador Sérgio Cabral explica que o beneficio já existe, mas é tema de lei estadual (Lei 2.874/97), que, por ter nascido na Alerj, vem sendo questionada na justiça – sob alegação de vício de iniciativa. “Para evitar a declaração de inconstitucionalidade de tão importante iniciativa, é que se apresenta esta mensagem para deliberação do Poder Legislativo”, argumenta o governador no texto. A lei que esta proposta pretende substituir teve origem em proposta da deputada Graça Matos (PMDB).
O projeto será enviado ao governador, que terá 15 dias para sancionar a proposta.
(texto de Fernanda Porto)

Pedro Motta Lima
Diretoria de Comunicação Social da Alerj
(21) 2588-1627 / 2588-1404

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.